SEENS TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
+55 (41) 3151-9551

6 motivos para dar uma chance ao novo Microsoft Edge

Navegador da Microsoft que se encontra em fase de testes traz novos recursos e melhorias bem-vindas. Saiba mais sobre de suas novidades!

Anunciado pela Microsoft ainda em 2015, o Edge era a aposta da empresa para reconquistar usuários, que deixaram de utilizar o Internet Explorer devido a diversos problemas e poucos recursos do antigo browser. Dessa forma, disponível para o Windows 8.1 e para o Windows 10, esse programa se tornou o navegador padrão para o sistema operacional da empresa.

Apesar de ter uma interface nova e recursos melhorados em comparação ao seu antecessor, a verdade é que o Microsoft Edge não se popularizou como o esperado e ainda tinha falhas pontuais, principalmente por ter um motor próprio de navegação, que apresentava incompatibilidades com alguns sites. Dessa forma, nesse ano de 2019, a Microsoft resolveu mudar drasticamente o Edge e tentar, mais uma vez, conquistar novos usuários. A seguir, confira alguns motivos para dar uma chance para essa nova versão do Microsoft Edge.

Menor consumo de memória

Quem utiliza o Chrome ou até mesmo o Firefox e tem pouca memória RAM na máquina, já deve ter passado por algumas lentidões e até mesmo travamentos. Por sua vez, apesar de o Microsoft Edge utilizar o motor do Chrome, em testes realizados pelo Olhar Digital, a nova versão do Microsoft Edge não consome tantos recursos de sua máquina.

Reprodução

Suporte melhor para extensões

Algo que era bastante incômodo no primeiro Edge era o fato de todas as suas extensões só estarem disponíveis na Windows Store, a loja de aplicativos do Windows 10. Agora, além de ter uma lojinha online, como alguns navegadores para os seus add-ons, o Microsoft Edge também dá o suporte para as extensões do Chrome.

Reprodução

Para isso, entretanto, é necessário habilitar uma opção de compatibilidade, o que não chega a ser ruim ou um processo complicado, ainda mais tendo em vista o número de extensões úteis, que o Chrome tem em seu acervo.

Reprodução

Nova interface

Ao dar uma olhada rápida no Edge, você poderá achar que a interface dele continua a mesma desde o seu lançamento em 2015, mas isso não é exatamente uma verdade. Apesar da aparência dele para navegação continuar praticamente a mesma, agora, o navegador da Microsoft tem as suas configurações separadas por categorias para encontrar e ativar ou desativar um recurso com mais facilidade.

Reprodução

Modo Internet Explorer

Apesar de estar sendo cada vez menos utilizado, a verdade é que ainda existem alguns poucos sites, que foram projetados para rodar sem bugs apenas no Internet Explorer. Para não deixar na mão essas pessoas, apesar de ainda não estar com o recurso implementado na versão Beta testada por nós, o Microsoft Edge terá um modo de compatibilidade do Internet Explorer para ser capaz de abrir tais sites.

Recursos do Chrome

Como você já notou pelas outras descrições acima, o Microsoft Edge, por agora contar com o motor do Chrome, acaba tendo algumas de suas funções. Com isso, por exemplo, é possível acessar o Edge Flags pelo endereço “edge://flags”.

Reprodução

Aqui, tal como é feito no Chrome, você encontra alguns recursos que não vem habilitados por padrão, mas que podem ser bem úteis para o dia a dia.

Maior integração com outras plataformas

Assim como fazer alguns outros navegadores, caso você utilize o Microsoft Edge em mais de uma plataforma, como no PC e no celular, é possível sincronizar alguns dados como os sites acessados, senhas salvas etc.

 

Reprodução

Por enquanto, o navegador da Microsoft está disponível para Android, iOS (sistema do iPhone) e Mac OS.

Lançamento oficial está próximo

Até a data da publicação dessa matéria, o Edge ainda não teve a sua versão final lançada, sendo que ela está prevista para o dia 15 de janeiro de 2020. Ainda assim, por enquanto, você já pode utilizar o novo Edge ao fazer o download de suas versões para testes.

Fonte: https://olhardigital.com.br