SEENS TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
+55 (41) 3151-9551

8 tecnologias que já estão mudando o mundo

A pandemia causada pela covid-19 e seus efeitos em cascata provocaram mudanças profundas no mercado e aceleraram tendências que já estavam em curso na sociedade. Diante desse cenário de incertezas, os líderes empresariais se perguntam: “qual será o futuro dos nossos negócios?”. É difícil chegar a uma conclusão imediata, porém isso não significa que não possamos nos preparar para o que está por vir.

A PwC elaborou uma lista interessante de oito tecnologias essenciais para o futuro – as que mais importam para os negócios em todos os setores nos próximos 5 anos.

Embora varie a estratégia de cada empresa sobre como melhor explorar e combinar essas tecnologias, é certo que terão um profundo impacto global nos negócios, empregados e clientes. “A velocidade e a disrupção tecnológica têm deixado líderes empresariais em todo o mundo preocupados, uma vez que fica cada vez mais difícil entender quais ferramentas adotar para reinventar os negócios ou se proteger das ameaças digitais”, afirmou Denise Pinheiro, sócia de Digital Risk da PwC Brasil.

De acordo com a 24ª CEO Survey da PwC, lançada em março de 2021 – 1 ano após o surto de covid-19 ter sido declarado pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS), 38% dos líderes brasileiros afirmaram ter preocupação com o ritmo acelerado da evolução tecnológica, e 42% com as ameaças cibernéticas.

O levantamento das oito tecnologias essenciais faz parte do projeto global Reinventando o Futuro, organizado pela PwC. Trata-se de uma iniciativa para ajudar as organizações a descobrir as possibilidades em todos os setores da economia e se prepararem para o que está por vir.

As oito tecnologias essenciais que estão mudando o mundo

1. Blockchain

O termo blockchain faz referência a um banco de dados digital distribuído. De modo mais genérico, poderíamos dizer que é um “livro de razão digital” que utiliza algoritmos de software para registrar e confirmar transações com confiabilidade e anonimato.

O registro desses eventos é compartilhado entre várias partes, e as informações, uma vez inseridas, não podem ser alteradas. Por causa disso, a tecnologia é essencial e tem um grande potencial para inaugurar uma era de comércio digital autônomo e mais seguro.

2. Drones

Os drones variam muito, a depender do tamanho, da capacidade e dos propósitos. Alguns são grandes e precisam de amplas áreas para decolar como helicópteros; outros são tão compactos que cabem na palma da mão. Certos modelos são controlados remotamente, enquanto outros apresentam até mesmo direção autônoma.

As empresas estão usando essa tecnologia para vários objetivos, como vigilância, pesquisa, esporte, cinematografia e entregas de produtos. Entender como esses aparelhos podem impactar o seu negócio faz parte do preparo para o futuro.

3. Impressão 3D

A impressão 3D cria objetos tridimensionais com base em modelos digitais superpondo ou “imprimindo” camadas sucessivas de materiais. Essa tecnologia essencial utiliza “tintas” inovadoras, como plástico, metal e, mais recentemente, vidro e madeira, tendo o potencial de transformar grandes empresas, pequenos negócios e salas de estar em fábricas.

4. Inteligência artificial

A inteligência artificial (IA) e o aprendizado de máquina se concentram no desenvolvimento de programas de computador que podem aprender, compreender, raciocinar, planejar e agir quando “bombardeados” por dados. O aprendizado de máquina traz um enorme potencial para a criação de produtos e serviços relevantes.

Segundo a pesquisa IA: uma oportunidade em meio à crise, lançada em dezembro de 2020 pela PwC, a crise causada pela pandemia de covid-19 aumentou a conscientização sobre a tecnologia em muitas organizações (94% dos entrevistados acreditam que a tecnologia ajudará a criar mais oportunidades do que ameaças ao seu setor).

Exemplos de inteligência artificial e aprendizado de máquina:

  • hospitais que usam biblioteca de imagens digitalizadas para detectar e diagnosticar câncer de forma rápida e precisa;
  • companhias de seguros que reconhecem e avaliam de forma digital e automática danos causados a veículos;
  • empresas de segurança que substituem senhas digitadas de modo errado por reconhecimento de voz.

5. Internet das Coisas

A internet das coisas (IoT) é uma rede de objetos físicos – como dispositivos móveis, veículos e até eletrodomésticos – incorporados a sensores, software e conectividade de rede. Além disso, “cada nó dessa teia” tem capacidade de computação que permite coletar e trocar dados, além de agir com base neles, geralmente sem intervenção humana.

6. Realidade aumentada

A realidade aumentada (RA) é uma “sobreposição” visual ou de áudio no mundo físico que usa informações digitais contextualizadas para ampliar a visão do usuário sobre o mundo real. Por exemplo, os óculos inteligentes habilitados para a tecnologia ajudam trabalhadores de depósitos a executar pedidos com precisão; fabricantes de aviões a montar aeronaves; e eletricistas a fazer reparos.

O poder de levar informações ao ponto de ação de maneira transparente e imperceptível é inegável. Essa combinação dos mundos físico e virtual está abrindo um novo campo para todas as empresas explorarem.

7. Realidade virtual

A realidade virtual (RV) elimina as limitações logísticas. Em uma simulação gerada por computador de uma imagem tridimensional ou de um ambiente, os usuários podem recorrer a equipamento especial para interagir com a simulação de maneira realista.

As indústrias de jogos e entretenimento são a prova do valor da tecnologia que está mudando o mundo com potencial para transformar muitas outras indústrias, especialmente no campo do treinamento vivencial, em que os trabalhadores podem ser colocados em situações perigosas, difíceis ou de custo proibitivo sem os riscos associados a essas atividades no mundo físico.

8. Robótica

Os robôs são máquinas com capacidade avançada de detecção, controle e inteligência, usados para automatizar, ampliar ou apoiar as atividades humanas. O mercado de robôs está pronto para crescer em uma ampla gama de aplicações de serviços, que estão transformando as operações industriais e não industriais com novos recursos que facilitam o trabalho humano em ambientes mutáveis e perigosos.

Fonte: PwC via tecmundo.com.br