SEENS TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
+55 (41) 3151-9551

Aceitou e não leu? Esta extensão resume os termos de serviço para você

Getty Images/iStockphoto

Extensão para navegador resume os termos de serviço e privacidade

Marcelle Souza

Colaboração para o UOL

Antes de concluir um cadastro em site ou rede social, é comum que as páginas apresentem um documento com letrinhas pequenas e frases nem sempre fáceis de entender. Esses são os termos de serviço, ou seja, uma espécie de contrato entre o usuário e a plataforma. Só que muita gente tem preguiça de ler tudo aquilo e acaba indo direto para o botão “li e aceito”.

O problema é que ali estão informações preciosas sobre quais dados a plataforma acessa e coleta, e como ela utiliza esse material precioso sobre o seu comportamento na rede. Ou seja, depois não dá para reclamar do bombardeio de propagandas ou do uso de dados por outras empresas.

NEM LI. E AGORA? Se você já perdeu a conta de quantas vezes concordou com esses termos sem saber exatamente o que eles significam, saiba que um site promete traduzir e resumir tudo o que você não leu. Trata-se do projeto ”Terms of service; didn’t read” (em português, “termos de serviço, não li”).

O serviço funciona assim: primeiro é preciso fazer o download da extensão (disponível para Mozilla Firefox, Google Chrome, Opera, Safari e Internet Explorer) no site https://tosdr.org/

Depois de instalada, a extensão mostra no canto superior direito do seu navegador a classificação (quando houver) dos termos de ser serviço cada vez que você acessa um site ou rede social. Se você quiser mais detalhes dos prós e contras de cada página, basta clicar no botão do aplicativo para abrir a janela com as informações completas.

ENTENDA A CLASSIFICAÇÃO

A classificação usada pela plataforma vai de A (muito boa) a E (péssimo) e leva em conta os termos e as políticas de privacidade de cada site.

De acordo esses critérios, o Google, por exemplo, é definido como classe C. Isso porque, entre outros pontos negativos, ele pode compartilhar suas informações pessoais com outras empresas.

Por outro lado, é possível acompanhar todas as últimas modificações nos termos de serviço da plataforma. Para isso, basta acessar o endereço https://policies.google.com/terms/archive?hl=pt

Alguns sites como Facebook, Twitter e Instagram, no entanto, não receberam o selo de classificação porque seus termos ainda não foram “suficientemente analisados” pela plataforma. Apesar disso, é possível ter um resumo das políticas de privacidade aplicadas por cada um deles.

Quando o usuário clica em “aceito” na página do Facebook, por exemplo, permite que suas “pegadas” sejam rastreadas também em outros sites. A rede social ainda usa seus dados para inúmeros propósitos, incluindo publicidade, e tudo isso está nos termos de serviço.

Se você está tranquilo porque apagou a sua conta, saiba que, de acordo com a política de privacidade do Facebook, “o conteúdo excluído não é realmente excluído”, já que tudo o que você compartilhou pode continuar aparecendo para outras pessoas.

De qualquer forma, ainda dá tempo de descobrir e reavaliar quais permissões você deu e onde estão sendo usados os seus dados.

Fonte: https://noticias.uol.com.br/tecnologia