SEENS TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
+55 (41) 3151-9551

Agora é possível fazer compras pelo WhatsApp; veja como

O WhatsApp está cada vez mais expandindo suas funções para comércio e agora vai ser possível fazer compras e vender produtos diretamente pelo aplicativo. Com o “carrinho de compras” a loja pode enviar um tipo de mensagem especial para os clientes, oferecendo um determinado produto que pode ser adquirido com alguns cliques.

A versão inicial permite que o comerciante envie um produto específico na mensagem ou uma lista com até 30 itens, como um catálogo de compras. O cliente então pode selecionar o que deseja e ir “enchendo o carrinho” antes de pagar.

Apesar de tudo isso ocorrer dentro do app, o sistema de pagamento é externo e o cliente vai ser direcionado para o banco ou site de pagamentos cadastrado pelo vendedor. No entanto, com o crescimento do WhatsApp Payments é possível que isso mude em breve.

Compras no WhatsApp

“Milhões de pessoas já fazem compras no WhatsApp e a experiência de compra conversacional é a preferida pelos usuários por ser simples e conveniente, além de replicar uma experiência real de conversa – um fator muito importante principalmente para novos usuários de e-commerce.

Para acompanhar essa tendência, recentemente lançamos “Multi-Product Messages” e “Single Product Messages”, em todo o mundo, que oferecem uma maneira simples e personalizada para as empresas mostrarem seus produtos e serviços para que os clientes possam realizar uma compra sem sair da conversa”, diz a empresa no anúncio.

Segundo o Mobile Time, a função ainda não é compatível com o WhatsApp Web, então um carrinho criado no celular não pode ser reaproveitado no computador. O WhatsApp não cobra nenhuma taxa ou porcentagem sobre as compras feitas na plataforma.

Após a lista ser enviada, ela permanece ativa até que o vendedor desative. Caso haja alteração nos preços ou nos produtos, o cliente será notificado. O ícone do catálogo também vai aparecer no canto superior direito sempre que uma conta comercial tiver um e um cliente estiver conversando com ela. O recurso já está sendo liberado no Brasil.

via olhardigital.com.br