SEENS TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
+55 (41) 3151-9551

Cientistas criam mecanismo que lê pensamentos humanos

Pesquisadores da Universidade da Califórnia, em São Francisco (UCSF) demonstraram que as atividades mentais de uma pessoa com paralisia cerebral, que ficou impossibilitada de dialogar, podem ser decodificadas por meio de palavras e sentenças.

Eles usaram um implante cerebral em um homem de quase 30 anos, que sofreu um acidente vascular cerebral na adolescência, tirando sua capacidade de falar. Ele agora se comunica usando um ponteiro preso a um boné para inserir letras em uma tela.

Nesse estudo, liderado pelo neurocirurgião Edward Chang, um dispositivo composto por eletrodos foi implantado na cabeça do paciente, sobre uma área cerebral responsável pelos comandos do trato vocal. Com algumas questões mostradas em tela, o participante tinha suas atividades cerebrais gravadas pelo dispositivo enquanto respondia mentalmente.

O homem, que pediu para ser chamado de BRAVO1, foi o primeiro a participar de um ensaio clínico com a nova tecnologia. Ao longo de 22 horas espalhadas por vários meses, a equipe gravou a atividade cerebral de BRAVO1 enquanto ele tentava dizer uma lista de 50 palavras comuns, como “água”, “família” e “bom”. Esse vocabulário pode gerar coletivamente mais de mil frases.

Segundo o site The Next Web, as palavras foram decodificadas com uma precisão mediana de 74%, com 15 palavras por minuto e alcançaram um desempenho máximo de 93% de precisão, com 18 palavras por minuto.

via olhardigital.com.br