SEENS TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
+55 (41) 3151-9551

Facebook anuncia home office permanente para alguns funcionários

Mesmo que a quarentena acabe, alguns funcionários do Facebook poderão continuar trabalhando via home office permanentemente, anunciou Mark Zuckerberg nesta quinta-feira (21). O isolamento social tem proporcionado a oportunidade de replanejar o ambiente de trabalho de várias gigantes da tecnologia.

Um funcionário da companhia anunciou que Mark Zuckerberg pretende expandir o home office agressivamente dentro da companhia — seja para novas contratações, ou para atuais funcionários do Facebook. Segundo o CEO, cerca de metade dos empregados poderão trabalhar direto de casa pelos próximos 5 anos.

Contudo, haverá exigências. Aquele que prefira o home office precisa fazer parte do grupo de suporte ao home office e precisa receber aprovação do líder dessa equipe. Além disso, o funcionário precisa ter apresentado alta produtividade dentro do ambiente de trabalho.

Para as contratações à distância, Zuckerberg diz que começará por novos engenheiros vindos dos Estados Unidos e Canadá. Ainda assim, todos eles precisam ter experiências no ramo. Posteriormente, o Facebook planeja criar escritórios compartilhados em Atlanta, Dallas e Denver, para que os trabalhadores possam se reunir.

Contudo, o ambiente de trabalho escolhido impactará o salário do respectivo funcionário. Entretanto, Zuckerberg aliviou a companhia ao afirmar que os meses de quarentena serão um “período de carência” desses reajustes.

Escritórios sem reabertura

A companhia não pretende restabelecer o trabalho presencial tão cedo. Segundo comunicados anteriores, os escritórios se manterão fechados, pelo menos, até dia 6 de julho. Além disso, se as atividades voltarem, checagem de temperatura será algo constante dentro do Facebook e a companhia encorajará distanciamento entre os funcionários — além de obrigar o uso de máscaras.

Além do Facebook, o Twitter anunciou que seus colaboradores poderão continuar com o trabalho remoto permanentemente. A Google, por sua vez, autorizou o home office até o fim de junho.

via tecmundo.com.br