SEENS TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
+55 (41) 3151-9551

Google dá dicas de segurança digital em meio à pandemia

O período de isolamento social tem sido um prato cheio para hackers e golpistas

Sabendo dos riscos à segurança digital que a pandemia de coronavírus traz aos usuários das mais diversas plataformas, o Google preparou algumas dicas para que você saiba como se manter protegido.

Plataformas de comunicação nunca foram tão úteis quanto agora para que pessoas do mundo todo continuem conectadas umas às outras para trabalhar, estudar, se informar e manter contato com a família e os amigos. Contudo, essa nova e inesperada demanda abre portas para que hackers se aproveitem de vulnerabilidades para aplicar golpes e roubar dados.

Para prevenir esses ataques, o Grupo de Análise de Ameaças do Google realiza um monitoramento 24 horas por dia para identificar atividades sofisticadas de hackeamento, por vezes patrocinadas pelos próprios governos.

“Nossos sistemas de segurança identificaram vários novos golpes – e-mails de phishing contendo mensagens falsas, mensagens de supostas ONGs ou entidades de caridade que estariam ajudando a combater a pandemia, instruções de ‘administradores’ para funcionários em home office e até comunicados de pessoas mal-intencionadas que se passam por representantes de planos de saúde”, explicou Mark Risher, diretor sênior de Segurança de Conta, Identidade e Ameaças no blog oficial do Google.

Além disso, o grupo encontrou sites com malwares que se disfarçam de redes sociais populares, organizações de saúde, entre outras páginas originais para enganar usuários desavisados. Segundo Risher, foram identificadas cerca de 18 milhões de tentativas diárias de phishing e malwares relacionadas à Covid-19, bem como mais de 240 milhões de mensagens de spam sobre a doença.

A seguir, confira as dicas preparadas pelo Google para aumentar sua segurança na internet.

Saiba como identificar e evitar golpes sobre a Covid-19

Tendo em mente que a maioria dos golpes relacionados ao coronavírus são feitos via e-mail, avalie qualquer mensagem recebida sobre esse assunto antes de clicar em links do corpo do texto. Pedidos de informações pessoais, como endereço ou dados bancários, são alarmantes. Links falsos costumam imitar o visual e o texto de sites originais, com letras ou palavras a mais que passam despercebidas. O segredo para não cair no golpe dos sites falsos no Gmail é verificar se a URL é válida ao passar o mouse sobre ela no desktop ou pressionar o dedo sobre o link por alguns segundos em dispositivos móveis.

Para o trabalho, use o e-mail corporativo

Por vezes, utilizar o e-mail e o dispositivo pessoal para contato profissional pode colocar uma companhia em risco. Mesmo no período de home office, é necessário saber separar as coisas. “Contas corporativas trazem recursos adicionais de segurança, que garantem o sigilo das informações privadas da empresa. Caso você tenha dúvidas sobre as proteções de segurança online do seu empregador, fale com o departamento de TI para garantir que esses recursos estão habilitados”, indicou Risher.

Garanta a segurança das chamadas de vídeo nos aplicativos de videoconferência

Ainda que a maioria das plataformas de videoconferências possuam controles de segurança, não é possível confiar totalmente nelas. Um belo exemplo é o Zoom, que teve reuniões invadidas sem quaisquer resistências.

Para evitar esse tipo de problema, Risher separou algumas dicas:

  • Se a reunião usar um código numérico curto, utilize o recurso de pedir uma senha ou código PIN. Esta etapa adicional de verificação ajuda a garantir que apenas pessoas convidadas terão acesso ao encontro;
  • Na hora de compartilhar o convite para uma reunião, não se esqueça de habilitar o recurso “autorização para entrar”. Dessa forma, quem organizou a chamada pode permitir ou negar a entrada de participantes;
  • Se você receber um convite para uma videoconferência que exija instalar um novo aplicativo, confira se o convite é realmente válido ou se vem de alguém tentando se passar por outra pessoa. Só instale o app se tiver certeza de que a reunião é real e confiável.

Instale as atualizações de segurança disponíveis

Essa dica serve, também, para o período pós-pandemia. É sempre muito importante manter seus dispositivos atualizados. No caso dos notebooks que estão sendo utilizados para home office, é possível que as atualizações de segurança não sejam automáticas como eram no ambiente de trabalho. Portanto, se você receber alertas sobre atualizações, trate de fazê-las.

Use um administrador de senhas para criar e guardar senhas fortes

Pesquisas mostram que 66% dos estadunidenses afirmam usar a mesma senha para várias contas diferentes – e isso não é uma boa escolha. “Para garantir o sigilo de suas informações pessoais, use sempre uma senha diferente para cada app, que seja forte e difícil de violar”, disse Risher. Se tem dificuldade para lembrá-las, conte com a ajuda de um administrador de senhas, como o que já vem embutido nos serviços do Google. Contudo, é possível encontrar mais opções tanto na Play Store quanto na App Store.

A segurança dos filhos também é importante

Com as crianças em casa, os pequenos também estão sujeitos a golpes na internet. Cabe aos pais ensiná-los a identificar os perigos. O site Seja Incrível na Internet e o jogo interativo Interland podem ajudar nessa tarefa. O Family Link, serviço do Google, dá aos pais a capacidade de criar contas específicas para cada idade, monitorar os aplicativos que seus filhos baixam e a atividade deles na internet.

 

via olhardigital.com.br