SEENS TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
+55 (41) 3151-9551

IBM é premiada com óculos que exibe texto para deficiente auditivo

Até 2050, o número de pessoas que sofrem com surdez e problemas de audição no mundo pode aumentar de 466 milhões para 900 milhões, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Para atender esta demanda, Leoncio Huamán Peredo, da International Business Machines Corporation (IBM), utilizou a inteligência artificial de IBM Watson para desenvolver Vision D, um óculos que permite às pessoas com deficiência auditiva visualizar em texto o que está dizendo seu interlocutor, sem perder o contato visual e sem necessidade de usar linguagem de sinais. Demais, né? 

A invenção foi batizada de Vision D e consiste em um pequeno visor que se adere a qualquer par de óculos e permite projetar as frases e palavras em tempo real graças ao serviço Watson Speech to Text que roda na nuvem pública da IBM.

O dispositivo utiliza algoritmos de deep learning da IBM para gerar o texto por meio da comunicação por cabo a um microprocessador, sendo projetado em uma tela dentro do bloqueio do sistema ótico, que pode ser colocada em quaisquer óculos.

Ele conta ainda que, durante os testes e desenvolvimento da Vision D, trabalhou com a Associação de Jovens e Adolescentes Surdos do Peru, o que me permitiu desenvolver uma ferramenta capaz de atender realmente às suas necessidades.

Ao usar Vision D, uma pessoa com deficiência auditiva pode acompanhar mais facilmente qualquer conversa sem perder o contato visual com as pessoas, que podem ou não saber linguagem de sinais. Além disso, pelo uso de mensagem de texto ser tão frequente entre a comunidade com problemas de audição, os usuários de Vision D também podem optar por receber o texto de seus interlocutores através de mensagens.

O código de programação de Vison D está à disposição da comunidade de desenvolvedores em open source, para que possam melhorar ergonomicamente o modelo da tela, receber atualizações e propostas para potencializar as capacidades do visor.

Leoncio foi reconhecido com o prestigioso prêmio ‘Inovadores com menos de 35 anos’ concedido pelo MIT Technology Review, do Instituto Tecnológico de Massachusetts. O prêmio reconhece sua contribuição em questões humanitárias, tendo usado a tecnologia para solucionar problemas causados pela deficiência, através de uma solução econômica para as pessoas com perda auditiva parcial ou total.

“Estou muito feliz em receber este prêmio que me permitirá melhorar o Vision D em benefício das pessoas com problemas auditivos que não contam com recursos para comprar um implante coclear ou contratar um intérprete de linguagem de sinais”, concluiu Leoncio Huamán.

via https://www.hypeness.com.br/