SEENS TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
+55 (41) 3151-9551

Microsoft libera cursos grátis para apoiar desempregados com a pandemia

Videoaulas foram disponibilizadas no LinkedIn e cobrem 10 carreiras, principalmente da área de tecnologia e marketing

Diante da catástrofe econômica causada pelo coronavírus, com a perda de milhões de empregos no mundo inteiro em decorrência da pandemia de Covid-19, a Microsoft decidiu liberar nesta terça-feira (30) uma série de cursos gratuitos para capacitação para apoiar as pessoas que buscarão recolocação no mercado.

Os cursos serão ministrados por meio do LinkedIn, que também pertence à Microsoft. A empresa utilizou o vasto banco de dados da rede social para identificar dez carreiras com demanda mais ampla por profissionais. São elas: desenvolvedor de software, representante de vendas, gerente de projetos, administrador de TI, especialista em atendimento ao cliente, marketing digital, suporte em TI, analista de dados, analista financeiro e designer gráfico.

Os cursos estarão disponíveis para acesso livre nesta página do LinkedIn até o dia 31 de março de 2021. Por lá, é possível acompanhar as videoaulas pelo LinkedIn Learning, seguindo diferentes rotas de aprendizado. Ao final, é possível obter certificado de conclusão do seu curso de preferência.

O portal também conta com dicas sobre como se preparar para entrevistas, inclusive com orientações sobre como lidar com entrevistas em vídeo, que podem ser uma realidade muito presente na vida de quem estiver procurando por emprego durante esse período de pandemia. Há ainda cursos de “soft skills”, como inteligência emocional, resiliência, trabalho em equipe e confiança.

Apesar de estarem disponíveis para usuários no mundo inteiro, infelizmente, os cursos estarão disponíveis apenas em inglês, espanhol, francês e alemão, então isso pode ser uma barreira para alguns interessados. O material está devidamente legendado e transcrito, então o acesso é facilitado para quem não tem a compreensão tão apurada.

Junto dos cursos, a Microsoft anunciou o pagamento de US$ 20 milhões em apoio a fundações sem fins lucrativos dedicadas a ajudar pessoas que tenham perdido seus empregos durante a pandemia.

via https://olhardigital.com.br/