SEENS TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
+55 (41) 3151-9551

Nova ferramenta do Google revela porque uma empresa está te ligando

Google anunciou em seu blog oficial uma ferramenta que promete ser muito útil para evitar o spam e as chamadas fraudulentas, tão incômodas para os usuários, e que acabam prejudicando a confiança nas empresas. A nova funcionalidade promete que os usuários poderão descobrir o motivo de uma eventual ligação de empresa antes de aceitá-la.

Segundo o Google, a ferramenta encontrava-se em fase de testes já há alguns meses, e os resultados revelaram-se positivos, com as pessoas atendendo a mais chamadas para as quais elas já tenham conhecimento prévio do assunto. Afinal, quem nunca rejeitou uma ligação de número desconhecido justamente por não saber do que se tratava?

O que são as Chamadas Verificadas?

Chamadas Verificadas é um recurso que faz parte do aplicativo “Telefone” do Google, que já vem pré-instalado em muitos celulares Android e estará disponível para download a partir desta semana para os dispositivos nos quais está ausente.

Embora pareça sofisticado, o funcionamento do recurso é simples: assim que o Google identifica que uma empresa está ligando para você, o aplicativo exibe nome, número e logotipo do estabelecimento, seguidos do motivo da chamada e um símbolo de verificação indicando que aquela empresa foi autenticada pelo Google.

Como será a implantação do novo sistema

Todo o processo é feito de maneira segura; o Google garante que não coleta ou armazena nenhum tipo de informação ou identificação pessoal após a verificação. A ferramenta foi concebida, segundo a gigante das buscas, para permitir que bancos alertem seus clientes sobre possíveis fraudes, e para serviços de delivery.

O recurso Chamadas Verificadas está sendo implantado inicialmente no Brasil, Estados Unidos, México, Espanha e Índia, com outros países ainda por vir. O app “Telefone” está disponível na Play Store, embora não seja compatível com todos os smartphones. A empresa esclarece que estenderá o suporte para mais dispositivos nas próximas semanas.

Fontes: Blog Google